Planejamento estratégico: Como definir metas e alcançar bons resultados em 2022?

Mais vendas, mais lucro, mais alcance nas redes: todas as empresas buscam o sucesso, e esses são apenas alguns dos objetivos que empreendedores e empresários desejam atingir. Para conseguir alcançar essas metas, uma ferramenta importante é o planejamento estratégico, que auxilia a administrar tempo, recursos e equipes para que o trabalho seja feito de forma mais eficiente e assertiva. Mas como elaborar um planejamento estratégico?

Não existe um modelo de planejamento que funcione para todas as empresas, afinal, cada uma tem sua própria realidade e especificidades. Por isso, cada estratégia é única e deve ser desenvolvida levando em consideração fatores como os recursos financeiros disponíveis, número de colaboradores, segmento de atuação e público-alvo. Porém, o administrador de empresas e consultor terceirizado do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/SC), Geraldo de Souza Telles, ressalta que, antes de partir para o planejamento, é preciso compreender conceitos como missão e visão no negócio:

“A missão define a razão da existência da empresa, dando direção ao negócio. Ela serve de guia para que os colaboradores trabalhem em sintonia com seus objetivos. A visão, por sua vez, nos sinaliza onde queremos chegar em determinado tempo e como realizar os sonhos e os objetivos dos sócios e colaboradores”.

A definição desses dois objetivos gerais da organização permite que seja estruturado um planejamento estratégico alinhado com a essência da empresa, com um passo a passo que permita atingir as metas almejadas. Segundo Geraldo, quando bem estruturado, o planejamento favorece a identificação de situações que possam influenciar os resultados, facilitando a implementação de ações eficazes para melhor aproveitar as oportunidades de melhoria do negócio, bem como para reconhecer e minimizar os riscos advindos das ameaças do ambiente ou de deficiências administrativas ou operacionais.

Como fazer um bom planejamento estratégico

“Todo planejamento estratégico visa a perpetuação do negócio por meio da melhoria contínua dos processos, excelência na gestão administrativa, financeira e gestão de pessoas”, afirma o administrador.

Ao elaborar um planejamento, o empreendedor deve ter em mente que esse passo a passo é uma trilha que deve ser revisitada periodicamente e reorganizada de acordo com as necessidades da empresa.

Uma boa forma de ter um planejamento claro e realista é contar com os líderes de cada área ou setor. Esses colaboradores podem contribuir com a definição de objetivos funcionais para seus departamentos e com as respectivas estratégias que irão auxiliar a empresa no alcance das metas gerais da organização — definidas na missão e na visão.

“Tendo como foco os resultados econômico-financeiros, devemos elaborar estratégias nas áreas financeira, comercial, operações e processos e recursos humanos, pois o principal objetivo da organização somente será alcançado com o desenvolvimento e comprometimento de todos os setores”, explica Geraldo.

Saiba como elaborar o seu planejamento estratégico

O planejamento é um documento importante para empresas de todos os portes, desde microempreendedores individuais (MEIs) até as multinacionais, e de todos os segmentos. Veja algumas dicas de como começar a estruturar o planejamento estratégico da sua empresa:

Conheça os pontos fortes e fracos da empresa

Para desenvolver um planejamento estratégico condizente com a realidade da empresa, é preciso saber quais são seus pontos fortes e onde é possível desenvolver melhorias. O administrador Geraldo Telles sugere o uso da ferramenta “matriz SWOT”, que permite analisar com segurança as oportunidades e ameaças sinalizadas pelo ambiente externo à empresa, bem como avaliar criticamente as forças e fraquezas do ambiente interno da organização.

Planejamento estratégico

“Essa ferramenta possibilita uma análise situacional e maior segurança no desenvolvimento das estratégias que possibilitem a exploração das oportunidades sinalizadas no ambiente, aproveitando os pontos fortes e redução dos riscos decorrentes dos efeitos adversos gerados pelos pontos fracos e das ameaças. Com base na conjugação dos fatores oportunidades, ameaças, pontos fortes e pontos fracos, será possível definir qual a melhor estratégia a ser aplicada: de desenvolvimento, de crescimento, de manutenção ou de sobrevivência”.

Analise seu histórico

A menos que você esteja abrindo sua empresa agora, é importante fazer uma análise retrospectiva, avaliando os erros e acertos do passado e identificar como eles influenciaram os resultados gerais.

“Corrigindo falhas do passado, desenvolvendo competências e habilidades podemos, fundamentado em dados e fatos consolidados nessas análises, definir as metas físicas e financeiras para consecução dos objetivos propostos pela organização”, diz o administrador.

Estude as tendências para o próximo período

De acordo com Geraldo, o empreendedor ou empresário deve avaliar o impacto das variáveis externas, sobre as quais não possui poder de interferência, como os ambientes político, econômico, social e tecnológico.

Além disso, é essencial ter conhecimento sobre o ciclo de vida do produto oferecido ou do setor em que se está inserido, analisar o mercado concorrente, os fornecedores e também as práticas comerciais dos consumidores.

Desenvolva um plano de ação

Segundo o especialista do Sebrae/SC, é dos objetivos macro da organização que derivam as estratégias e, dessas, a elaboração dos planos de ação. O plano de ação define os caminhos pelos quais a empresa pretende seguir para execução das estratégias, possibilitando a definição de todas as atividades e a avaliação sistemática dos resultados alcançados comparativamente aos planejados.

“Quando devidamente elaborado e monitorado, podemos ter ganhos expressivos em todas as áreas da organização, como a motivação no ambiente de trabalho, a melhoria dos indicadores econômico-financeiros, o aumento do ticket médio por cliente, aumento da capilaridade de clientes presentes x frequentes e recentes, e o aumento da produtividade com qualidade”.

Realize avaliações periódicas dos resultados

Juntamente ao plano de ação e às estratégias adotadas pela empresa, é preciso definir indicadores de desempenho que possibilitem avaliar se o planejamento está funcionando de acordo com o esperado.

Para essa avaliação, Geraldo sugere a utilização da metodologia Balanced Scorecard (BSC), desenvolvida para o gerenciamento efetivo das estratégias da empresa. A BSC tem como principal objetivo direcionar as ações da empresa com foco no futuro, por meio da definição de metas que contribuam com o crescimento da empresa com sustentabilidade.

“Para uma melhor efetividade das estratégias funcionais, devem ser definidos indicadores para cada ação prevista nos pilares finanças, clientes, operações e processos e gestão de pessoas. O Balanced Scorecard é um método eficaz para identificar os processos que mais impactam os resultados do negócio, resultando em instrumento de integração entre o planejamento e as atividades operacionais”.

Equipes desenvolvidas e capacitadas

O principal recurso com o qual a empresa conta para atingir seus objetivos é o time. Considerando que a meta de um empresário é maximizar o lucro, entende-se que o crescimento da empresa é resultado de uma série de fatores — entre eles, programas de treinamento e capacitação dos colaboradores dos setores operacionais, buscando aumentar os índices de produtividade com qualidade e, principalmente, para que a equipe esteja sempre motivada.

Fonte: Sebrae

Quer saber mais sobre planejamento estratégico? Agende uma reunião via WhatsApp e conheça nossas soluções empresariais que darão a sua empresa um nível de excelência com um planejamento eficiente.

Conheça a Certificação ISO 37001 – Sistema de Gestão Antissuborno.